Puntos de umbanda

Este post va solo dedicado a quien tenga conocimientos y le interese por supuestos, no va con niguna otra intencion mas que aportar nuevos conocimientos y formas mas centradas de entender esta religion. Este aporte es de puntos cantados de la umbanda con sus diferentes lineas(prethos, caboclos, praia, bahianos). Todos aquellos que quieran aportar dejen sus comentarios.Esta estructurado con la apertura.

Apertura
Pae nosso quê estai em todas partis y em todas partis si encontra, santificado seja vosso nome, aqui na terra como nu espaço. Yusgai nossas faltas, porque solo voz podes yusgar y dar el don que merecemos conforme nossos méritos derramando sobre nossos corações um raio de vossa divina luz. Que asi seja.
Santo Antonio
Que és Yi oro fino
Suspendi (Apertura) as bandeiras
Que vamos trabalha

Vou abrir mi Aruanda
Vou a abrir meu Yurema
Com a licença de meu pae Ogum
Y lãs benzas de Osalá

Defuma com lãs hierbas da Yurema
Defuma com La ruda y El guiné
Com alegrin, benjuí y alfazema
Vamos defuma filhos di fé.

Corri gira pae ogum
Filhos quê si defuma
Si a Umbanda tem fundamento
E preciso preparar
Com incenso, benjui
Alegrin y alfazema
Defuma filhos di Fe
Com lãs hierbas da Yurema

Olha e pae Oxossi
Da licença pra defuma
Eu defumo, eu defumo
Com lãs hierbas de Osalá

Santo Antonio
Que és Yi oro fino
Arreia (cerrar) as bandeiras
Que vamos a cerrar

Oración
Luz infinita que radia em todas partes y em todas partes se encontra, desde u átomo que povo espaço hasta u infinito. Nos hajamos reunidos em teu santo nome para rogarte as graças que merecemos, implorando por misericórdia a presencia de vossos mensageiros, principalmente Du caboclo Ogum das matas, como diretor espiritual di nosso templo, trazendo junto a nossas falanges proteção, para que em todo este recinto seja establecida liña de San Jorge, guardião de todos os terreiros.
Guarneça com sua espada, sua Lanza y sua cavalaria, y u poder que Le foi dado seja nosso escudo, para que ninguém visível o invisível teña força para perturbar esta siara de amor, verdade y justiça. Que asi seja.




Caboclos de Ogum

Ogum Das Matas
Ogum das matas só eu, só eu
Ogum das matas só eu, só eu
Quem no me coñece
Vai-me coñece
Eu só guerreiro eu só flecheiro,
Eu só guerreiro eu só flecheiro,
Eu só capanguero, só eu, só eu, só eu

A mata virgem estava a escuras
Um raio a ilumino
O virgem, das matas virgem
Ogum das matas ya llegó
O virgem das matas virgem
Ogum das matas ya llegó

Ogum das matas corôo
Seu sete flecha na floresta
Mais esse dia La nas matas
Foi uma cidade festa

Ogum San Jorge
La nas costas Du guiné,
Yegó um guerreiro
Es San Jorge de Umbanda
Rondar os terreiros.
U vera río, U vera río, U vera mar
Lo que se gana di ogum
Solo ogum pode girar

Ogum di ronda
Que aqui venho sarava
Traiga consigo una pemba
Para nos descarregar

Ogum da Guerra
Cuando Ogum vaya na rua,
Faz tremer na aterra,
Nus campos di batalha,
Ogum venceu na guerra,
E re re, é re re re re rá
Vamos sarava meu pae
Ogum da guerra.


Ogum Meche
Ogum y seu Cavallo corri
Y a sua espada reluce
Mais Eli e ogum, ogum meche é
Sua bandeira cobre os filhos de Jesus

Ogum Veira Mar
Meu pae ogum Veira Mar,
Yegó para trabalhar
Eli vem de aruanda,
Com a licença Du pae osalá
Sarava Ogum, sarava meu pae
Sarava ogum veira mar
Eli e ogum veira mar, Ogum
Eli e Ogum Veira mar,
Capitão da Umbanda meu pae
La na Vera de U mar

La na aruanda eu ya via subia
Aqui na terra eu ya vi yegar
Seu Veira Mar com sua falange
Vem pra terreiro para trabalhar
OH sarava meu pae ogum
Seu e dono desi conga
Y hoje vem aqui na terra
Vêm pra seus filhos abençoa

La na alvorada um cavalheiro surgiu
Com sua espada y sua Lanza nas mãos
Seu capasete reluzia per lu céu
Eli e Ogum, Eli e seu Veira Mar

Beira-Mar auê Beira-Mar
Beira-Mar auê Beira-Mar

Ogum já jurou bandeira
Nos campos de Humaitá
Ogum já venceu demanda
Vamos todos saravar

Beira-Mar auê Beira-Mar
Beira-Mar auê Beira-Mar

eu taba na mia banda
eu taba no mio congal
eu taba la na calunga
pra que me mando chamar

Beira-Mar auê Beira-Mar
Beira-Mar auê Beira-Mar


A sua espada mio pae eu quero ver
a sua lanza meu pae Ogum Mege
A sua espada mio pae eu quero ver
a sua lanza meu pae Ogum Mege

Beira-Mar auê Beira-Mar
Beira-Mar auê Beira-Mar

Ogum Di ley
Ogum di ley, no me deje sufrir tanto así
Cuandu eu morreu voi passa la na aruanda
Sarava ogum, sarava seu sete ondas

Cuandu Ogum partiu na guerra
Osalá deu carta branca
Pra ogum vence batalha
Seus filhos vence demanda
Ogum di ley ley ley
Ogum di lay lay lay
Ogum di ley ley ley
As ondas Du mar vai dar

Ogum Sete Ondas
OH pisa na liña da Umbanda
Que eu Quero vê Ogum Sethe Ondas
OH pisa na liña da Umbanda
Que eu Quero vê Ogum Veira Mar
OH pisa na liña de Umbanda
Que eu Quero vé Ogum iara Ogum Meche
Olha Bandarué


Ogum sete espadas
Eu teño sete espadas pra mi defender
Eu tenho ogum és miña compañía
Si ogum e meu pae
Si ogum meu guía
Si ogum Vai vayar
Venha com deus y la virgem Maria(bis)

Ogum Iara
Si meu pae e ogum
Vencedor de demanda
Eli vem de aruanda
pra salvar filhos da Umbanda
Ogum, Ogum Iara
Ogum, Ogum, Ogum
Ogum Iara
Salve os campos di batalha
Salve as sereias Du mar
Ogum, Ogum, Iara

Seu Cavallo correu
e sua espada reluz
Sua bandeira cobre todos filhos de Jesus
Seu Cavallo correu e sua espada reluz
Aue Ogum Iara
Al pie da santa cruz

Ogum Meche de Ronda
A lo alto da gira
Eu vi um cavalheiro di ronda
Na sua espada y a Lanza nas mãos
Ogum meche um guerreiro vencer ú obragar,
A primer espada que bladio foi Eli,
Mais Eli e, Eli é ogum meche
Eli venho de aruanda
Pra seus filhos protegeu

Ogum Meche de Ronda
Ogum Meche de ronda
Ogum meche um guerreiro da Umbanda,
Ronda, ronda, ronda
Nu terreiro da Umbanda
Ronda, ronda, ronda
Ogum meche vence ú demanda


Oxossi
Oxossi mora debaixo da gameleira
Debaixo da gameleira
Salve rompemato, salve arrancatoco
Salve tira teima
Eli e caboclo em cualquier lugar
Risca seu ponto sem medo de erra
So no me toquem a flor da yurema
Que és a ley suprema Du pae osalá

Cacique sua luz ya brilho
Brilha la nu céu
Amor, verdade y justiça
Osalá, meu pae
Iemanjá vêm me ajudar
Ogum Iara, Ogum Veira Mar

Oxossi a subiu foi la nu maitá
Oxossi a subiu foi la nu maitá
E ogum que esta di ronda
Cavalheiro de osalá

Caboclo roxo da pele morena
El e Oxossi cazador la na yurema
Eli juro Eli jurara
Per los conselhos que a yurema veio a dar

Eu vi llover, eu vê relampia
Mas mesmo asi El céu estava azul
Risca seu ponto
Nas folhas da Yurema
Que Oxossi reina de norte a sur

Cadê o povo das matas
Oxossi Yurema, Yurema
Cadê o povo das matas
Oxossi, Yurema neste conga
O cadê Oxossi
Ta nas portas Du conga
O vêm Ca Yurema,
Vêm seus filhos abençoe
Ogum Rompe Mato

Eu vi clarear um dia
Eu vi a estrela brilhar
Eu vi defensor seu Rompe mato
Eli e Ogum das matas
Vem morar a veira mar

Yurema

Yurema é Flecheira
Quien é que disse que no
É flecheira Du fundou Du mar
A falange de Orubatán

Aue yuremiña Aue yuremá
Sua flecha caiu serena yurema
Dentro desi conga
Salve San Jorge guerreiro
Salve San Sebastião
Sarava liña da Umbanda
Que Le dio sua proteção.

Nu meio da mata virgem
Uma linda cabocla eu vi
Com seus saiotes feitos di penas
Ela é Yurema filha de Tupi
Yurema, Yurema, Yurema
Linda cabocla filha de Tupi
Mais ela vêm Du lado Yurema
Vem firma seu ponto neste conga.




Yurema donde estas yurema
Yurema vem a trabalha
Vamos trabalha
Quien manda la Aruanda e pae Osala
Quien manda la nu mar e Iemanjá
A sereia La nu mar e Iemanjá

Osalá mando
Eli mando llamar
A cabocla da Yurema
Salve yurema
Pae oxalá u Rey Du mundo entero
La na folha da yurema
Trazer seus capangueiros
(o Salve seus capangueiros).

Era una tarde serena
La nas matas de Yurema
Eu vi una cabocla dançar
Giro, giro giro giro gireyra
La nas matas de yurema
Eu vi una cabocla dançar

Cabocliño pequenino
Aonde e que vou mora
Eu moro na mata virgem
Com yurema yurema


Caboclos
No és um caboclo de cualquier lugar
El representa a tribu guaraní
Com a licencia Du pae Osala


Caboclo Du mato
Quem e você
Afirma seu ponto que eu quero vê

Es um caboclo tupi, Tupinambá

Tambor, tambor
Vai yamar quem mora longe tambor
Oxossi nas matas
Xangó nas pedreiras
Ogum na ma ita
Ma mãe oxum nas cachoeiras

Solta caboclo nas matas
Deja caboclo girar
Caboclo e filho de umbanda meu pae
No e pra ninguém maltratar
Olha as matas girando
Os caboclos bajando

OKE caboclo, yama seu cobra coral
Eli trabalha na mata virgem
Yama seu cobra-coral

Caboclo no têm caminho para caminhar
Caminha por cima da folha
Debaixo da folha por cualquier lugar
Aue caboclo (BIS)



Caboclos de Xangó

OH OH OH OH OH
Oh oh oh oh
Maleimi meu pai
Maleimi Xangó
Xangó mora nas pedreiras
El manda relampia
Kaó Kabelecile o pae Xangó
Sarava Xangó, Sarava Kaó

Cachoeira das matas virgem
Onde mora meu pae Xangó
E ru, e ru, é; E ru, e ru á
E ru e ru é Sarava Xangó

Kaó Kabelecile
Kaó Kabelecile
E di mushusu olha com Eli vêm,
E di mushusu olha com Eli vêm,
E di mushusu olha com Eli vêm
E Kaó Kabelecile
Meu pae Xangó



Eu foi às matas cruzar na miña guia
Mais encontre pae Xangó que eu queria,
E ru e ru é, É Xangó e Kaó
E ru e ru é, É Xangó di agodo.



Kao kao kao kao
La justiça legou Xangó
Eli vem de aruanda
Eli vem trabalha
Eli vence demanda

Ilumino, ilumino, ilumino
A Umbanda toda ilumino
Todo florido com flores coloridas
Todos esperam La llegada de Xangó

Pedra rolo pae Xangó la nas pedreiras
Afirma ponto meu pae nas cachoeiras
Tenho meu corpo fechado
Xangó és meu protector
Afirma ponto meu filho
Pae de cabeça legou


Iansã
Epa ieio Iansã
Epa ieió Beloiá
Si a sua espada és di oro Iansã
Vem a nos ajuda
Si a sua espada risca u espaço
Vem a Du alto Iansã y a tope
U lobo e sua coroa mia mãe
Saudando seu á
A sevo epa ieio
Epa ieio Iansã

Subida

U caboclo ya vai embora
Pra sua cidade la nu Yurema
Um abraço pra seus filhos deixa
Embora com saudade Eli vá girar
Adeus, adeus, hasta outro dia
Cuandu aqui volta.



Bate cabeça meu filho
Bate cabeça meu pae
Bate cabeça meu filho
Que u filho de umbanda non cae
Você qui e filho di santo
Você qui e filho di Fe
Ágora bata sua cabeça y pesa todo que você que
Ágora bata sua cabeça y pesa todo que você que.



Da Praia

Oxum
Aie ie, Oxum aleguá
Aie ie aie ode ogi mi babá
E Ondina rainha das águas
E Ondina, ela é nossa mãe
Y a ode, a coroa di ogum
Aie ie Oxum, Oxum
Aie ie, Oxum Oxum

Estava ma mãe oxum
Sentada nas cachoeiras
Estava ma mãe oxum
Sentada nas cachoeiras
Estava esperando a praia
Esperando a ogum
Para jurar bandeiras




Osalá
Obalabá santué
Obalabá Santuá
Obalabá santué
Salve nosso osalá
Vem legando de aruanda
Vem legando para fica
Si Eli venho de aruanda
Salve nosso osalá
Obalabá santué
Obalabá santuá
Obalabá santué
Salve nosso osalá
Bendito seja seu nome
Bendito seja u señor
Bendito y lobado seja
Salve nosso oxalá.

Oxalá vié,
Oxalá viá,
Oxalá vié,
Olhas pembas dus orixás

Iemanjá
Oh oh oh Iemanjá
Oh Rainha Du mar
Sereia, sereia
Sereia e rainha Du mar

Salve Iemanjá,
Salve as sereias,
Salve as caboclas
Que pisam na areia,
Que lindo pisar
Que têm as caboclas,
Pisando na areia nu rastro das outras.

Brilho brilho, brilho brilho nu mar
U manto de nossa mãe Iemanjá
Brilho brilho nu mar
Y agora vai brilhar neste conga

Retira changada Du mar
Quê hoje no pose pescar
Mãe de água mando avisar
Quê hoje tem festa nu mar
Ie ie ie ie ie ie ie Iemanjá
Ela e ela é a rainha Du mar
Tem flores têm perfumes oh oh
Pra ela se enfeitá oh oh oh oh


Têm flores têm perfumes,
Nu fundou de u mar
OH Iemanjá OH Iemanjá
OH Iemanjá vamos todos sarava
OH Iemanjá quem vate na canoa Pasaniño a boa
Quem manda la nu mar e Iemanjá
A sereia la nu mar e Iemanjá
As ondas Du mar rolo rolo
As ondas Du mar rolo rolo
Sarava rainha Du mar
Sarava ma mãe Iemanjá
OH ma mãe Iemanjá

Crianças
Eu vi Doum
Na vera da água
Comiendo arroz y bebendo água
Bahia és terra de dois
E terra de dois irmãos
Governador da Bahia
San Cosme y San Damião.
Subida
As marolas la nu mar
Ya van girando
Y u povo de mar
E quem vai se retirando

Oriente
Minha guia dorada
Minha guia cor di rosa
Salve u povo de aruanda
Salve a estrela luminosa
U sol estava quente
Cuando eu vinha caminhando
Passe nu meio dia
La nu alto Ivã girando
Gira gira meu povo
Gira gira minha gente
Nas ondas Du mar
Que vêm la Du Oriente.

De quando em comando
Cuando eu veño de Aruanda
Trazendo pemba pra salvar filhos di Fe
O mariñero nas ondas Du mar
E japonês e japonês
Olha ondas Du mar.




Prethos Velhos



Pae Joan Das Matas
Pae Joan das matas com sua ternura
Sentado nu toco vêm rezar as criaturas
A estrela de osalá seu corpo ilumino
Eli é pae Joan das matas Eli és nosso protector.

Pae Benedicto
Arriando na linha di congo
E congo e congo arué
Si tu da linha di congo
Agora que eu quero vé
Congo vem de miña
Congo vem verando mar
Olha congo nu terreiro
Congo venho sarava
Si Eli é di congo
Deixa congo girar.

Ponto de llamada

Si têm tem
Si têm eu quero vê
Si têm um preto velho
Vaje agora para mi vê.

Tem pena tem
Tem pena nu meu conga
Vou llamar a u preto velho
Preto velho vai yegar. Eu fale

Pae Joaquin
Pae Joaquin que vêm di Angola
Pae Joaquin di Angola Angola
Pae Joaquin ee, Pae Joaquin eea


Mãe Maria
Aonde e que mãe Maria mora
Mãe Maria no têm morada
A morada de esta preta velha
Es na vera da estrada

Mãe Maria cadê pae Jose
Foi nu mato corta guine
Diz pra Eli que quando vem
No fase varullo y no vata com pe


Mãe Bobo Catarina
Sarava pra Bobo Catarina
Que dona da gira Du meu terreiro
Sarava pra bobo Catarina quê e dona das almas Du cativeiro,
A bobo Catarina Du catue,
A bobo Catarina Du catua,
A bobo Catarina quê vêm nu terreiro para trabalhar.

Bobo tem sete saias
A ultima saia têm mironga
Bobo veño de Angola pra salvar filhos da Umbanda,
Nu seu patuá
Têm folhas da Guine
Bobo veño de Angola
Pra salvar filhos di Fe


Pontos generales
Mi pito está apagado
Minha cachaça acabo
Vou trabalha para Sun se
Porque eu só trabalhador.
Eu vou trabalha
Você vai gana
Um pressenti pra mi
Você vai têm que pagá.

A mi poço me importa
Que me llamen kimbandero
Eu faço minha macumba
No me troco por dinero.

Embala é babá
Embala é
Sarava pae Joan das matas
Que eli u jefe Du conga
Sarava os pretos velhos
Salve todos orixás.

Quien pisa na linha preta
Kimbandero ha de ser
Batuque de meia noite
Macumba que eu quero ver.

A fumaça di cachimbo Du bobó
Sobe pro seu só no vê quem no que
A mironga dos pretos velhos
E feita di noite debajo Du pé.

Trabalha preto trabalha
Afirma ponto meu pae
Trabalha preto trabalha
Que u filho de umbanda no cae


Subida

Eu vou, eu vou
Eu vou embora pra lado de la
Si precisa de mi posse mandame chamar

Quando a preta vai embora
Levanta poeira com sua saia
Levanta poeira com sua saia
Levanta poeira com sua saia


Ya vai preto velho
Subindo pro céu
Y nossa seora cobrindo com seu véu

Pretho velho vai embora
vai volta pra la bahia
Pretho velho vai embora
vai volta pra la bahia
As que tumba, as que tumba ie ie
As que tumba, as que tumba ea

Bahianos



Cainágua, cainágua
Cainágua quero vê
Cai água mia gente
Africano têm que sé.

A baiana yego na Praia, yego nu rio, yego nu mar
A baiana trace em suas mãos as caracolas pra Iemanjá
A baiana vêm vêm da Bahia
Vem vêm la.

A baiana têm um coco
Y esse coco têm dendê
Si você no assegura esse coco
Esse coco se pose cae.

A bana bana bana bana bananero
A bana bana bana bana bananero
U povo da Bahia ta legando nu terreiro.

Osalá mando na areia una rama plantar
Osalá mando na areia una rama plantar
U povo da tisora arranca folha vai gira

6 comentarios - Puntos de umbanda

@lata90
SARAVA UMBANDA Y AXE PARA TODOS
@hazzar
axeeeeeeeeeeeee una masa
@spakaa +1
Beira-Mar auê Beira-Mar
Beira-Mar auê Beira-Mar

Ogum já jurou bandeira
Nos campos de Humaitá
Ogum já venceu demanda
Vamos todos saravar

Beira-Mar auê Beira-Mar
Beira-Mar auê Beira-Mar

eu taba na mia banda
eu taba no mio congal
eu taba la na calunga
pra que me mando chamar

Beira-Mar auê Beira-Mar
Beira-Mar auê Beira-Mar


A sua espada mio pae eu quero ver
a sua lanza meu pae Ogum Mege
A sua espada mio pae eu quero ver
a sua lanza meu pae Ogum Mege

Beira-Mar auê Beira-Mar
Beira-Mar auê Beira-Mar

Para que pongas con los puntos de Ogum Beira Mar!!