epelpad

Arara azul





Em termos de reprodução, as araras azuis também são muito especializadas. Eles são monógamos, formando apenas um casal que permanece junto mesmo fora da estação reprodutiva. Eles constroem seus ninhos em troncos vazios de árvores grandes e sempre retornam ao mesmo local de nidificação, usando a mesma haste da árvore por mais de uma década. Eles não conseguem cavar o tronco para montar o ninho, apenas para modificar as cavidades preexistentes, então, após o vôo do filhote, outro par de araras pode preparar o ninho no mesmo lugar. A escassez de cavidades de tamanho suficiente e a concorrência para os existentes foram apontadas como os principais fatores que restringem o crescimento populacional desses animais, além da disponibilidade de alimentos e territorialidade.
Um  A. hyacinthinus sofreu uma queda na sua população até a década de 1980 devido à captura de indivíduos para o comércio, a des-caracterização do seu habitat natural e a coleta de penas pelos povos indígenas. Estima-se que cerca de 10 mil indivíduos foram retirados da natureza, atingindo apenas 1.500 indivíduos no Pantanal. A situação só começou a melhorar em 1990 com o início do Projeto Blue-Arara, mas ainda é considerado globalmente em perigo de extinção e vulnerável à extinção a nível nacional, e sua comercialização ainda é muito comum. Por ser um animal carismático atraente, a arara azul foi usada como uma espécie de bandeira - uma espécie escolhida para representar uma causa ambiental, usada para obter mais apoio à conservação da  biodiversidade  em geral.
Literatura:
Graça Ferreira da Silva  aspectos da da Biologia Reprodutiva Arara-Azul  da arara-azul  (Latham, 1790) não Mosaico Carajás / PA  - Dissertação de Obtenção fazer título de Mestre em Ciências Biológicas, área de Zoologia na de 2015
Neliane Guedes Corrêa & Neiva Maria Robaldo Guedes-  Arara-Azul: a Utilização em uMA espécie Ameaçada Atividades de Educação para a Conservação - Ensaios e ci, Campo Grande, v .. 10, n. 3, p. 83-91 de 2006
Tulio Dornas, Marcelo de Oliveira Barbosa, Gabriel Leite, Renato Pinheiro Torres, Advaldo Dias Prado, Marco Aurélio Crozariol & Eduardo Carrano-  Ocorrencias da Arara-azul-grande ( arara-azul) no Estado do Tocantins: distribuição, implicações biogeográficas e conservação - Ornitologia 6 (1): 22-35, 2013
Neiva Maria Robaldo Guedes - Araras Azuis  : 15 anos de estudos no Pantanal - IV Simpósio sobre recursos naturais e sócio-econômicos do Pantanal Corumbá (MS)

1 comentario - Arara azul

JoeRodrguez
No sé nada de portugués, pero amo los loritos <3 +5!